Fotos e nova entrevista para o Time Out New York / Autor: Luiza Carvalhaes

Daniel concedeu uma entrevista para o Time Out New York, onde fala sobre ‘How To Succeed In Business Without Really Trying’, sobre como é seu relacionamento com o elenco do musical, sobre ‘Harry Potter’ e até acabou revelando que está namorando.

Além disso, adicionamos algumas imagens novas do photoshoot feito por Matt Hoyle, que a revista usou, assim como o USA Weekend. Confira:

How To Succeed vem sendo exibida por alguns meses agora. Há alguma música em que você sente como se você pudesse relaxar no desempenho?

‘Brotherhoof (Of Man)’, no final… Bem, às vezes, eu posso relaxar, e às vezes não consigo. ‘Rosemary’, no ato um, que costumava ser uma das canções mais difíceis pra mim, ficou muito mais fácil. De um modo geral, eu estou relaxando um pouco mais na maioria dos números. Facilidade é uma qualidade que eu aspiro, porque quando eu me vejo, ou vejo clipes de mim mesmo fazendo o show, eu sempre acho que parece muito trabalhoso, então eu penso nisso como uma espécie de projeto a longo prazo.

Chegar a esse ponto é só uma questão de repetição?

Sim. A única coisa que eu não preocupo mais agora é a dança. (Antes de o show estrear) eu acordava no meio da noite pensando ‘Eu nunca vou ser capaz de dançar como eles querem que eu dance’. Mas, sabe, agora que nem sequer penso nisso. E, na verdade, se eu pensar sobre isso irei estragar tudo.


Então, é como uma profecia auto-realizável?

Realmente é! Se você pensar por um momento ‘Deus, na verdade, como chegamos de lá para lá?’, Então, você vai estragar tudo. Então, eu só tenho que pensar agora ativamente. Não! Nem sequer pensar nosso, basta fazê-lo. Pensei outro dia, eu provavelmente, nunca na minha carreira, participei de um número tão bem coreografado e, francamente, de um número que tenha que mostrar o tanto quanto nesse, como ‘Brotherhood’ no final. Então, eu tenho que aproveitar esse momento todo, porque logo vem 01 de Janeiro, e eu nunca vou poder fazer isso de novo. Eu adoro isso (o musical), e eu carrego uma quantidade enorme de orgulho por fazê-lo todas as noites.

Esse número e especialmente ‘Grand Old Ivy’, com John Larroquette, parece muito com um treino real.

Bem, para ser justo, John não está fazendo handsprings (Risos). No final da canção, tomamos cerca de 30 segundos para tomar fôlego, o que (quando estreamos), era uma espécie de necessidade. Agora, nossos corpos se adaptaram de tal forma que a menos que seja um dia particularmente quente, eu não vou mesmo suar durante esse número. Cheguei a esse ponto muito cedo, e percebi que o show não estava mais me dando um treino. Eu já cheguei ao ponto onde eu vou ter que começar a fazer exercícios fora do show, o que é muito perturbador, porque eu odeio fazer exercícios.

Basta caminhar. É isso o que os nova-iorquinos fazem; nós andamos para todo lado.

Sim (Risos). É um treino, na realidade, e isso te mantém em forma. Eu nunca estive mais em forma do que estou hoje na minha vida.

O elenco te tratou difernte, como uma celebridade vindo trabalhar na Broadway?

Acho que não. Fizemos a leitura no final de 2009, e assm eles me conheciam, e eles sabiam que eu não era um idiota. Ter expectativas é tão baixas é tipo fantástico, porque isso significa que você está sempre pronto para superá-las, embora eu ache que agora tenho uma reputação de ser bom e decente, como pessoa, então eu não acho que todo mundo pense que eu vá ser um idiota. Acho que as pessoas queriam saber como eu era, e se eu ia trabalhar tão duro quanto eu ia precisar. Mas eu acho que superei isso. Como todo ator principal de uma empresa, seja na tela ou o que quer que seja, que tem que liderar, por exemplo. John (seu personagem no musical) é minha ambição para esse ano, e nós não vamos perder um show. Nós vamos ficar muito felizes se pudermos conseguir isso. Se você trabalha tão duro quanto você pode por algo, então todos os outro envolvidos, também trabalharam.

 

Como é o seu final de semana perfeito em NYC?

Eu sou uma pessoa muito ruim para se perguntar, porque eu não faço muita coisa. Minha única ambição quanto a New York que eu ainda não fui capaz de realizar é assistir uma luta na Madison Square Garden. Se minha namorada estivesse aqui, nós provavelmente deitaríamos na grama no cais na West Side Highway, no West Village, e tipo tomar banhos de sol juntos e relaxar por aí, embora eu nunca tire qualquer roupa; eu não sou dessas pessoas. Parte do fim de semana perfeito também inclui ver The Book Of Mórmon. Eu ficaria muito feliz em assistir isso novamente uma vez por semana pelo resto da minha vida, se eu pudesse. É uma das coisas mais engraçada, esperta e sincera que eu já assisti.

Isso soa como se você não tivesse muito tempo livre.

Não no momento. Depois das próximas três semanas, eu sou do tipo de texto, o que vai ser incrível. Apenas começar com o show foi um trabalho duro o suficiente. Depois houve um momento em que eu não tinha que fazer muita coisa, depois começamos a fazer o trabalho com a imprensa para o show, e também a temporada de prêmios na Broadway é uma época muito, muito ocupada. Mas é um bom teste de resistência. E agora eu tenho a publicidade de Potter e todas essas coisas começando novamente, mas depois que isso acabar, eu vou poder simplesmente relaxar e aproveitar o verão.

E você poderá passear nos cais.

E minha namorada estará aqui, então isso será incrível.

Se importa se eu de der um conselho de passeio? Caminhando sobre a ponte do Brooklyn, se você puder balançá-la, é muito divertido. E há menos pessoas á noite, o que provavelmente é bom pra você.

Esse serei eu indo à noite, então, sim. Queremos fazer isso, e nós também queremos fazer o High Line, mas esse é outro que fica muito cheio de pessoas.

Você vem fazendo as fimagens de Potter por aproximadamente um ano; é estranho revisitar aquele mundo, agora que você está fazendo promovendo o último filme?

Eu achei que isso seria estranho, mas na verdade, eu estou tão feliz com o filme. Eu não achei que ficaria tão orgulho e feliz como estou, o que é lindo. Então, na verdade, é um verdadeiro prazer ser capaz de voltar a ele. Eu acho (Relíquiasd da Morte – Parte 2) está anos-luz na frente dos outros em termos de cinema, em termos de atuação. Acho que é realmente surpreendente que esse tenha sido feio mais ou menos na mesma época que a Parte 1, porque eu acho que somos atores diferentes nesse, e eu não sei como isso aconteceu.

O tema tratado nesse filme é muito mais pesado do que nos anteriores.

Eu disse a alguém outro dia ‘É como a gama emocional de Shakespeare com a ação e sangue de Tarantino’. A contagem de corpos nesse filme é enorme.

 

Você conseguiu manter algum souvenir?

Eu consegui dois pares de óculos, um sem lentes e um com. Um par é do primeiro filme, o que é legal porque minha cabeça era pequena, então. Eu não queria mais nada.
O personagem de Harry é muito diferente do personagem de J. Pierrepont Finch; um é bom e corajoso, e o outro é inescrupuloso e imoral. Tem sido mais divertido de interpretar?

Finch certamente tem bolas, o que Harry também tem. Há uma certa quantidade de destemor em Finch, porque ele não tem nada a perder, que inspira um certo nível de bravura nele. Eu realmente não posso comparar os dois, porque eles são de mídias diferentes, mas se eu tivesse que escolher, eu provavelmente diria Finch. Ele não tem necessariamente, o mesmo arco emocional que Harry tinha, mas em termos de diversão e fazer comédia, Finch é provavelmente mais divertido.

Do que você vai sentir mais saudade sobre interpretar Harry Potter?

É muito raro na sua carreira que você comece interpretando um herói de ação. Eu não tenho o molde natural e a estatura de um herói de ação, por isso eu posso não voltar a interpretar um. Coisas como explodir para fora da água no filme seis, cercado por um anel de fogo… Eu não vou conseguir fazer isso de novo. Eu sinto falta dessas coisas. Sinto falta da equipe, mas eu vou estar vendo-os bastante e, esperançosamente, trabalhando com eles novamente. Eu vou sentir falta de interpretar Harry, mas eu tenho interpretado ele por dez anos. Isso é mais do que um ator fica com um personagem, normalmente.

 








2011 - 2016   DanielRadcliffe.Com.Br