Nova entrevista do Dan para o Moviefone! / Autor: Luiza Carvalhaes

E a divulgação de A Mulher de Preto não para! Dessa vez, trazemos uma nova entrevista do Dan para  o Moviefone. Feita pelo jornalista Mike Ryan, a entrevista fala sobre fama depis de Harry Potter, sobre A Mulher de Preto e muito mais! (Logo abaixo da entrevista no site, há um vídeo, mas infelizmente ele não se encontra disponível para nossa localidade). Confira:

Daniel Radcliffe sobre A Mulher de Preto e Harry Potter: “Seu eu já passei por meu momento mais famoso, eu não ficarei infeliz”. 

Daniel Radcliffe parece satisfeito com, como ele mesmo diz, a grande ‘comoção’ que cercou Harry Potter por 10 anos. “Se isso diminuir progressivamente pelo resto da minha vida, eu estarei meio que bem com isso”, Radcliffe admitiu na véspera do lançamento de A Mulher de Preto, seu primeiro filme pós-Potter. Considerando sua fala – principalmente abastecida por interpretar Potter em oito filmes separados – o ator de 22 anos é surpreendentemente alto-consciente.

Radcliffe percebe seu lugar atual no estrelado dos filmes. Ele sabe que seu ‘prestígio(novamente, como o próprio disse) não durará para sempre, nem tenho a impressão de que ele queira que dure para sempre. Na verdade, pelo tempo que passamos juntos, eu notei uma vibe em Radcliffe que quase chorou “quanto mais cedo melhor”. Coloque dessa maneira: ao procurar por uma metáfora para descrever fama e fortuna, Radcliffe comparou isso a carne regurgitada.

Em A Mulherde Preto, Radcliffe interpreta Arthur Kipps, um advogado que descobre segredos sombrios e profundos em uma cidade habitada por um fantasma de uma criança assassina. Um Radcliffe aberto e honesto discutiu a importância de seu primeiro papel pós-Potter, por que ele nunca mais interpretaria outro personagem chamado ‘Harry’, e o que ele não sentirá falta da fama conquistada sendo Harry Potter.

Eles não exibiram o filme pra mim antes dessa entrevista.

Sinto muito. 

Eu vi o trailer. No tempo que temos você poderia interpretar todas as cenas que eu vi cinco vezes.

Isso é absolutamente verdade! Sim! E seria um monte da mesma expressão que está no trailer.

 Então, você tem 22 agora, certo?

Sim.

Você parece um pouco mais velho em A Mulher Preto do que eu estou acostumado.

Bom.

Isso é importante pra você?

Sim!

Por quê?

No roteiro original, ele está com 27. Eu acho que conseguiria possivelmente interpretar 24 ou 25 com um pouco de restolho. E também, todas aquelas roupas que fazem você parecer ligeiramente mais velho porque você se posiciona diferente. Então, é, nós o estávamos imaginando com 24 ou 25, com um filho de 4 anos de idade.

Você leu o livro?

Sim. Eu li o livro, mas eu nunca vi a peça. Estranho, porque eu nunca estava realmente na escola – porque a peça parece ser o tipo de ‘viagem de escola’ interpretada por todos que eu conheço – eu nunca fui vê-la porque eu estava fazendo Potter. Mas eu ouvi que é assustador – como deveria ser.

Seria estranho se você disesse, “Ouvi que é hilária.”

(Risos) É, bem esse é o ponto:o filme é muito diferente do livro e muito diferente da peça. E o livro é diferente da peça. Então, sabe, nós tomamos liberdades. O livro original é contado no passado – é um flashback do meu personagem como um homem velho – e no filme não é assim. No filme isso acontece no presente. É basicamente a ideia de A Mulher de Preto, a vila e os tons do livro, com alguns detalhes diferentes da história.

 E se o primeiro nome do personagem na história fosse Harry em vez de Arthur? Talvez essa seja uma pergunta idiota…

Não, não é uma pergunta idiota de jeito nenhum.

Você pediria para mudarem o nome?

É, eu acho que pediria.

Interessante.

Eu não sei. Eu acho que pediria. Seria um problema maior se o nome do personagem fosse Potter. Isso seria pior. Mas, eu não sei. Talvez. Em ‘My Boy Jack’, eles vieram pra mim com óculos e eu estava tipo, “Ah, não esses!”. Mas é, não é uma pergunta idiota; é interessante. É, eu acho que pediria para mudarem. Eu não tenho certeza. Eu não sei como me sentiria sobre isso. Mas sim, há uma conexão estranha entre esse filme e os de Potter: o cara que interpretou meu paiem Harry Potter, interpretou meu personagem no filme para TV original de A Mulher de Preto. Então há algumas conexões estranhas com Potter. Mas, de novo, Potter está conectado com tudo. Nem é mais uma coincidência. Só é inevitável.

Este é seu primeiro grande filme pós-Potter. Quão importante isso é pra você?

É importante, mas não é o tudo ou nada, esse é o ponto. Como, as pessoas continuam dizendo, “Oh, é o primeiro filme pós-Harry Potter de Daniel Radcliffe, vamos ver como ele se sai.

Eu não quis dizer necessariamente como isso. Você sente como se tivesse que se separar do que você é atualmente conhecido?

Sim. Mas eu acho que eu acho que é uma longa… Eu acho que para sair dessa pressão em um filme, seria ridículo. Eu acho, porque nem todo mundo vai assistir à esse. Muitas pessoas irão, espero, mas não todo mundo. E também, eu declarei paz aos fãs muito tempo atrás. Haverá pessoas que sempre me verão como Harry. Isso é bom, com tanto que não estejam controlando uma escalação de elenco em L.A., aí estaremos bem. Sobre esse filme, o que é ótimo nele, e meio que perfeito é que o papel é diferente: é mais velho, interpretando um pai. Há desafios ali; coisas que me separaram fisicamente de Harry na mente das pessoas. Mas também tem a história que depois de cerca 10 ou 15 minutos assistindo ao filme, você vai parar de pensar em mim ou qualquer coisa que eu tenho feito, e se concentrar no filme. Porque é uma história brilhante. Então é por isso que é meio que perfeito como um primeiro filme fora disso. Porque mesmo pensando que eu sou o único nome abaixo do título e esse tipo de coisa, uma vez que você está lá, não é sobre mim. É sobre a história, e você precisa saber o que vai acontecer. Então, espero superar isso.

Você vai sentir falta de toda a fama que veio junto com Harry Potter? Se eu fosse você, não conseguiria decidir se sim ou não.

(Pausa) Hm…

Não as pessoas com que você trabalhou…

Não, não, não… A fama e do circo e da comoção…

Comoção. Essa é a palavra que eu estava procurando.

Não, eu não sentiria falta da comoção. Eu acho que não, particularmente. Eu estou bem feliz. Se eu passei pelo meu momento de maior fama, eu não ficaria infeliz. Tipo, tudo bem. Se, vamos dizer, perto do tempo de ‘Potter 7’estrear, meu rosto está por todo o mundo, e tudo aquilo acontecendo naquele momento e toda aquela loucura – se isso diminuir progressivamente pelo resto da minha vida, eu estarei bem com isso. Eu tive uma boa dose disso por 10 anos.Sabe, eu agora estou satisfeito em você fazer meu caminho e fazer muitos filmes que eu ache interessante. Há a luta, que é continuar fazendo coisas interessantes, você tem que fazer aquela coisa tipo George Clooney de fazer um grande filme como ‘Onze Homens e Um Segredo’ – que continuam sendo ótimos filmes – então você pode ir e fazer ‘Syriana’ ou ‘Boa Noite e Boa Sorte’, ou qualquer coisa. Então, suponho que esse seja o desafio no futuro. Por agora, eu ainda tenho Potter atrás de mim e as pessoas ainda me associam a essa grande coisa. Então, enquanto meu nome ainda tem algum prestígio…

Ele tem.

Ele tem, por agora. Mas, sabe, isso não será pra sempre. Então, enquanto ainda tem, eu tenho a chance de fazer alguns filmes bem interessantes.

 Então, quando você olha para toda a comoção, que parte você fica mais feliz que tenha acabado? É que agora você tem tempo para fazer filmes diferentes?

Esse é o ponto… 

Você tem tempo para fazer peças de teatros…

Mas não para filmes. Eu não vou sentir falta de dizer as pessoas, ‘Não, não estou disponível por mais um ano e meio’. Eu não vou sentir falta disso. Olha, sempre haverá premieres e tudo isso. Esse tipo de coisa. Eu não vou sentir falta da mania que cerca isso. Mas não é como se eu não gostasse tudo ao mesmo tempo. É uma daquelas coisas que você vai, não sei – é o equivalente a ter uma carne realmente boa. Tipo, você tem, e então se foi. Você não sente falta disso. Você não se sente ‘Ah, eu realmente queria que aquela carne voltasse’. Você se sente ‘Caramba, eu aproveitei’.

Eu já senti saudade de uma carne antes.

Ok, mas você não quis regurgitar e comê-la novamente!

Justo.

Mas esse é o tipo de coisa que eu diria sobre Potter. Foi como uma ótima carne durante 10 anos, eu aproveitei, mas eu não tentaria trazer isso de volta.

Em algum momento você foi considerado para interpretar o fotógrafo Dan Eldon. O que aconteceu?

Sim, sim… Eu fui considerado para o papel por um tempo. Nós sentimos que o roteiro precisava de algumas mudanças.

Minha ex-namorada foi para o Ensino Médio com ele, então é um projeto que eu tenho prestado atenção.

Sério? É, é um ótimo roteiro. E então eu li um pouco mais sobre a vida dele, e o roteiro era fantástico, mas não era completo – lendo sobre Dan, além de ser uma pessoa inspiradora e maravilhosa, também era abrasivo. E ele também irritou muitas pessoas. Ele tinha talento especial para chatear as pessoas.

Ouvi isso.

E isso não estava no roteiro. E eu senti que o roteiro precisava disso. Então, sim essa é a razão pra isso.

A Mulher de Preto tem data de estréia prevista para o dia 3 de Fevereiro nos EUA, e aqui no Brasil só no dia 24!








2011 - 2016   DanielRadcliffe.Com.Br