Nova matéria para o Los Angeles Times! / Autor: Luiza Carvalhaes

O site do Los Angeles Times postou uma nova matéria com o Daniel, onde ele fala sobre A Mulher de Preto, seus dias de bebedeiras,  sobre superar as expectativas das pessoas, e mais!  A matéria ainda traz uma nova foto feita pelo fotógrafo Mark Boster. Confira:

Mark.jpg Mark.jpg Mark.jpg Mark.jpg

Inicio > Photoshoots > 2012 > Mark Boster

Daniel Radcliffe: “Meus dias de ‘bêbado bagunceiro não eram nada mágico”

Tradução: Luiza Carvalhaes

Equipe Daniel Radcliffe Brasil

Daniel Radcliffe disse que ele não desenvolveu um problema com bebidas porque ele era “Harry Potter”, mesmo sabendo que é isso que as pessoas pensam.

“O que ‘Potter’ fez foi me colocar perto de pessoas que eram mais velhas que eu, e eu ouvia todas as histórias maravilhosas sobre suas noites de bebedeira. Eu simplesmente comecei a pensar ‘Isso é o que eu quero’”, disse o ator de 22 anos. “Eu acho que nunca tive uma ótima noite de bebedeira, mas eu ouvi sobre elas, e isso era o que eu tentava desesperadamente alcançar.”

Em uma manhã essa semana, Radcliffe apareceu com os olhos turvos, tendo acabado de voar para LosAngeles para promover seu novo filme, “A Mulher de Preto“. O filme lançado sexta-feira, marca uma das únicas vezes em mais de uma década em que a audiência mundial vai ver o ator interpretar outro personagem além do icônico bruxo na tela grande.

De fato, ele está mais para homem na história de fantasmas a moda antiga, a produção inglesa da Hammer: Seu personagem, o advogado ArthurKipps, é um viúvo abandona na Londres do século 19, que tem que deixar seu filho para trabalhar em uma vila isolada onde há atividade paranormal acontecendo. Ele disse que escolheu o filme como seu primeiro projeto pós-Potter porque não pareceu para ele “otipode Daniel Radcliffe” – algo que seria vendido mais por causa de seu nome do que pelos méritos do filme.

Mas enquanto ele abre o próximo capítulo em sua carreira no cinema, Radcliffe também está tentando separar o que significa r ser um adulto fora do set – um adulto com um monte de dinheiro em sua conta no banco. Os oito filmes ‘HarryPotter’ venderam um total de $7.7 bilhões em vendas de ingressos mundialmente, fazendo da série a franquia de maior bilheteria de todos os tempos. Como resultado do sucesso massivo dos filmes, Radcliffe se tornou um jovem adulto muito rico: Ele vale $75 milhões, segundo o informado.

“Desde quando eu tinha 15 anos, eu tive conhecimento do que as pessoas esperam quando eu entro na sala: ‘Ah, ele era um ator mirim. Ele vai ser um… pesadelo’”, ele disse o ator salpicando seu discurso com palavrões. “Eu tentava ao máximo contrariar essa imagem imediatamente”.

Tradução: Ele tenta esconder sua riqueza. Sua maior extravagância é a arte – ele comprou pessa de Damien Hirst e Craigie Aitchison – mas ele não possui um carro e não entra de férias, de verdade. Ele é dono de um punhado de propriedades, mas disse que o imobiliário é tratado por sua mãe, que pensou que ele deveria “investir essas coisas, então ele não ficaria simplesmente sentado ao redor”.  

Ele também desistiu de beber álcool 18 meses atrás porque a ideia de ser um “bêbado realmente irritante, barulhento, inapropriado e bagunceiro” não era exatamente contrária a percepção de um ator mirim detestável. “Eu sou muito divertido nas primeiras quatro bebidas, e então depois disso é uma descida rápida, rápida para onde eu tenho que ser levado com ajuda pra casa. ‘Desligar’ foi o meu tipo coisa”, ele admitiu timidamente.

Radcliffe diz agora que jornais quase publicaram histórias sobre seu mau comportamento em várias ocasiões, mas de alguma forma, sua imagem pública manteve-se essencialmente impecável. Mesmo uma cena de nudez frontal completa em sua primeira produção nos palcos, “Equus” de 2007, não conseguiu sujar sua reputação perfeitamente limpa. Enquanto os meios de comunicação seguiam sua co-estrela em “Potter“, EmmaWatson, na Universidadede Brown – a imprensa alegou que ela foi insultada por sua colega de classe por sua fama – a mídia claramente ignorou os problemas particulares de Radcliffe.

Em vez disso, os jornais publicavam vários comentários sobre sua temporada, com duração de um ano, na Broadway, em “How To Succeed In Business Without Really Trying”, que terminou em Janeiro.

Durante a temporada do espetáculo, o elenco fez várias brincadeiras com o ator sobre seu status, disse Rose Hemingway, que interpretou o interesse amoroso de Radcliffe no musical.

“Tem um travesseiro que eles fizeram pro show – esse travesseiro pink ridículo com o rosto dele que eles venderam por $30 no stand da peça”, Hemingway, 28, contou. “Eu simplesmente achei que era insano comprassem aquilo e levassem pra casa e dormiam com um travesseiro com a cabeça dele nisso. Então, como presente de despedida, eu fiz um travesseiro pink com meu rosto nele, e agora ocupa lugar de destaque no sofá de Dan”.

James Watkins, o diretor de “A Mulher de Preto”, estava inicialmente incerto se Radcliffe seria capaz de atrair mais do que apenas uma base de fãs do sexo feminino para o filme de terror PG13. Para se certificar que o ator poderia interpretar o papel de um pai de luto, o diretor pediu a ele canalizar sua energia maníaca e respirar somente pelo nariz enquanto estivesse no personagem.

Watkins também organizou um teste no qual Radcliffe estava usando roupa de época, costeletas, e um penteado mais maduro.

“Vendo aquilo, eu pensei ‘Nossa, com certeza. Isso é muito longe do que ele fez antes’”, lembrou o cineasta.

“Eu acho que quando você conhece muito bem alguém por outro papel, leva um minuto ou dois para se acostumar com eles em algo diferente, mas eu me acostumei com ele muito rápido”, adicionou Janet McTeer, que interpretou uma moradora possuída no filme e que recentemente foi nomeada para um Oscar por AtrizCoadjuvante por um filme de época bem diferente, o filme “Albert Nobbs”. “Mas é claro, ele não é mais uma criança. Ele é um jovem homem agora.”

Radcliffe disse que alguns fãs do cinema que provavelmente ainda vão identificá-lo como Harry Potter, em “A Mulher de Preto”,  mas ele é paciente. Em Março, ele fará outro filme desafiador, interpretando o poeta gay Allen Ginsberg ao lado de Elizabeth Olsen em “Kill Your Darlings”.

“Eu teria sido incrivelmente tolo achando que entraria nesse filme e pronto, as pessoas não me veriam mais como Harry. Eu acho que levará um dois filmes a mais. Mas eu acho que é um bom começo”.

Se Radcliffe parece confiante que o público acabará por aceitá-lo sem os óculos com marcas redondas e varinha, ele está menos certo sobre ser aceito como um jovem adulto.

“Pessoas sempre dizem coisas como, ‘Você não teve uma infância’”, ele disse, franzindo o cenho de frustração. “Isso é uma coisa insultante para se dizer para alguém. Estar em um set de filmagens tem sido um lugar fantástico para um garoto de 10 anos de idade… Eu seria um incômodo em qualquer outro local de trabalho. Eu acho que se eu estivesse em um escritório, um dia eu poderia matar todo mundo. Eu poderia ser um daqueles caras que simplesmente enlouqueceram”.

A Mulher de Preto já está em exibição nos Estados Unidos, e aqui no Brasil estréia dia 24 de Fevereiro.








2011 - 2016   DanielRadcliffe.Com.Br