Três coisas que assustam Daniel! / Autor: Luiza Carvalhaes

O site Maxim.Com publicou hoje uma pequena matéria para promover o lançamento do DVD e Blu-Ray de The Woman In Black. Nela, estão listadas três coisas que assustam Daniel. Confira a matéria abaixo:

A estrela de The Woman In Black revela as coisas que o fazem pular.

Se você desejava que Os Outros fosse ainda mais “old-timey” e estrelado por um veterano em filmes de fantasia no lugar de Nicole Kidman, nós temos boas notícias pra você (seu super-esquisitão). O primeiro filme de Daniel Radcliffe pós-Potter, The Woman In Black, chega como DVD e Blu-Ray no dia 22 de Maio e promete muita ação de fantasmas góticos. Em honra ao lançamento, nós perguntamos a Radcliffe o que mais o assusta. E não, não é o cabelo de Draco Malfoy.

A mulher por trás de A Mulher de Preto

Eu tive muita sorte nesse filme, porque em Potter eu geralmente estaria trabalhando com efeitos digitar ao invés de realmente ter alguém com quem atuar. Eu geralmente teria uma bola numa vara ou algo assim. Não um ator. Entretanto, nesse filme, Liz White, que interpretou a mulher de preto, estava lá no set fantasiada e maquiada a maioria dos dias, então foi ótimo. Isso certamente torna mais fácil quando você está trabalhando com um ator que está realmente para te assustar e aterrorizar você, enquanto gravam a cena. 

Jasão e os Argonautas.

O primeiro filme que me aterrorizou foi Jasão e os Argonautas, que é um dos meus filmes favoritos mesmo assim. Mas tem uma sequência no filme em que os esqueletos voltam à vida e saem do chão e começam a batalha contra Jasão e os Argonautas e isso é assustador. E ainda é. É o velho efeito stop motion Harryhausen, e é feito de forma brilhante, brilhantemente animado.

Seu dublê. 

Eu e um cara chamado Ryan, que interpreta meu dublê em Potter a partir do quarto filme em diante e veio para The Woman In Black também, ele e eu entramos em um tipo de competição em que nós tentamos assustar um ao outro pulando na frente um do outro de vários cantos do set.  A competição chegou à cabeça um dia quando Ryan pulou do banco de passageiro do meu carro. Ele tinha se escondido lá e como eu estava tentando ir pra casa, eu estava na porta e ele pulou sobre mim. Além de dois homens de baixa estatura tentando assustar os demônios um do outro, não aconteceram muitas coisas assustadores no set. 

Tempo extra com nosso protagonista Dan. 

Sobre ir de um menino bruxo para um pai nas telas. 

Não foi algo com que eu tenha ficado muito preocupado, porque eu estava concentrado em interpretar o personagem, e o personagem era um pai. é totalmente concebível pra mim que ele tenha 24,25 anos e tenha um filho de 4. É concebível agora, mas naquela época era muito mais provável. Então não, isso não era uma grande preocupação. Eu acho que a coisa na qual mais me foquei foi a relação com meu filho e que ela pareceu real e natural, porque eu sempre senti que isso seria que venderia, mais do que tentar fazer um trabalho mais maduro ou uma voz, ou um passei ou algo assim. Se a relação entre meu filho e eu parecesse real, então isso deveria ajudar a me tornar mais maduro na cabeça das pessoas. E isso foi ajudado pelo fato de que eu tive meu próprio afilhado na vida real interpretando meu filho no filme, então essa relação é muito natural e muito real e isso, esperançosamente foi passado pelo filme. 

Sobre seu próximo papel como Allen Ginsberg. 

Eu estou interpretando ele mais novo do qualquer já o tenha interpretado antes, e eu acho que isso seja sobre um período na vida dele com o qual as pessoas não estejam particularmente familiarizadas. Pra mim, tratava-se sobre capturar a essência do homem que eu vi e li sobre. Eu acho que ele era alguém cheio de vida e curiosidade, entusiasmo, e um monte de dores e tristeza. Na verdade, isso era o que eu tentei trazer e também o desejo de ser algo a mais do que ele é.  É assim que eu acho que meu Ginsberg será.

Sobre os Ginsbergs anteriores, James Franco e David Cross. 

Isso é muito interessante – nós deveríamos ter encontrado um papel para James Franco no filme, porque David Cross está no filme interpretando meu pai. Então, ele agora interpretou dois membros da família Ginsberg. Se nós ao menos tivéssemos conseguido James Franco pra interpretar meu irmão Eugene em uma pequena ponta. 

O DVD e o Blu-Ray de A Mulher de Preto já está disponível em todas as locadoras do Brasil, e chega as lojas do país em Outubro deste ano.

Fonte.








2011 - 2016   DanielRadcliffe.Com.Br