[TRADUZIDA] Empire: Crítica de Imperium / Autor: Andressa

O agente do FBI Nate Foster (Daniel Radcliffe) é recrutado para uma operação secreta: ele deve se infiltrar em um grupo de supremacistas brancos suspeitos de planejar um ataque terrorista. Ele é acolhido por eles, mas luta para descobrir seus planos e manter seu disfarce.

Se você estivesse procurando alguém para se disfarçar como um skinhead racista e violento, você provavelmente não escolheria Daniel Radcliffe, mesmo seu personagem nas telas estando igualmente em dúvida sobre a missão. Inspirado por um agente real do FBI, Nate é um gênio adorador de música que não está acostumado com o trabalho nas ruas, ainda mais encarando gangues de valentões determinados a erradicar as minorias do solo americano. Mesmo assim, seu chefe (Toni Collette) escolhe ele para o trabalho.

É para a vantagem de Radcliffe que o seu personagem se sente deslocado, raspando o cabelo e tremendo como um passarinho entrando no ninho da águia. Junto com algum treinamento mental, a transformação física é tanta que convence os valentões que ele é um deles, e também convence quem assiste que tanto o agente Nate como o ator Daniel podem realizar essa façanha.

A história continua com outro tom, quando Nate fica próximo de um grupo de skinheads com o intuito de encontrar seu alvo: uma apresentadora de rádio (Tracy Letts) que pode estar fazendo mais do que somente incitando violência. Muito disso parece pesado e muito narrativo, porém existem alguns momentos de suspense, como quando Nate é convidado a fazer parte de um ataque espontâneo a um casal interracial.

As cenas mais memoráveis vêm do personagem de Sam Trammell de True Blood, um homem culto e familiar, que explica o seu ódio racial de maneira certa: particularmente arrepiante no clima político atual.

Mesmo outros atores podendo ser uma melhor escolha, Daniel Radcliffe aceita o desafio em um suspense de segredos que atrai sua atenção em algumas partes e te deixa perdido em outras.

Escrito por: Anna Smith – Empire
Tradução e adaptação: May Oliveira








2011 - 2016   DanielRadcliffe.Com.Br